quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Alimentos que Protegem Contra Gripes e Resfriados







O estado nutricional pode modular as funções do sistema imune e uma má nutrição é a causa principal de imunodeficiência no mundo. Nessa época do ano, devemos priorizar o consumo de alimentos fontes de vitaminas e minerais, uma vez que estes, quando em quantidades adequadas, auxiliam o sistema imunológico, prevenindo infecções e viroses comuns em temperaturas baixas. Não deixe faltar na dieta: vitamina C, vitamina E, vitamina D, vitamina B9, vitamina A, zinco e selênio.

A vitamina C estimula tanto a produção como a função de células do sistema imune, os leucócitos. Ao atacar um patógeno, os leucócitos liberam toxinas que são radicais livres, elas matam o micro-organismo invasor, mas podem danificar o próprio leucócito, que precisa de vitamina C para se proteger. Ela está presente em alimento como: acerola, caju, laranja, morango e tomate.

A vitamina E pode ser encontrada no azeite, cereais integrais, gérmen de trigo, nozes e açaí. Ela é um potente antioxidante e ainda modula as funções imunes. Quando há uma deficiência de vitamina E no organismo, os parâmetros do sistema imune tendem a cair. Além disso, em idosos é comum haver uma queda da imunidade celular, que pode ser melhorada com uma maior ingestão de vitamina E.

A vitamina D é conhecida como um potente modulador do sistema imune. Os receptores de vitamina D são expressos em células do sistema imune como monócitos, macrófagos, células dendríticas e células T ativadas. A vitamina D também regula uma proteína antimicrobiana, que mata diretamente bactérias patogênicas. A vitamina D pode ser produzida na nossa pele através da exposição ao sol. As fontes alimentares são salmão, sardinha, gema de ovo e alimentos fortificados.

A vitamina B9, ou folato, é fundamental para a síntese de DNA, RNA e aminoácidos. Dessa forma, sua deficiência pode afetar a imunidade mediada por células. Alimentos como feijão, lentilha, couve, brócolis e espinafre são fontes de ácido fólico.

A vitamina A ajuda a manter a integridade das células da mucosa sendo que a mucosa do trato respiratório, intestinal e geniturinário funcionam como uma barreira contra infecções. Além disso, a vitamina A também é importante para o funcionamento normal de células do sistema imune como células natural killer (NK), macrófagos e neutrófilos. Os alimentos que possuem vitamina A são ovos, leite, cenoura, abóbora, mamão, manga, espinafre e brócolis.

O zinco não é um mineral estocado no organismo. Dessa forma, a ingestão regular é fundamental para manter o bom funcionamento do sistema imune. A deficiência de zinco compromete a imunidade piorando a função de células como células NK, macrófagos, neutrófilos e diminui a capacidade das células de gerar oxidantes que matam patógenos. O zinco está presente em alimentos como feijão, nozes, amêndoas, semente de abóbora e peixes.

Uma ingestão adequada de selênio também é fundamental para uma boa resposta do sistema imune. O selênio é necessário para a função de enzimas antioxidantes e a deficiência de selênio está relacionada com o aumento da virulência ou progressão de certas infecções virais. Pode-se encontrar o selênio em castanhas do Pará, aveia, arroz integral e peixes.

Além desses alimentos ricos em nutrientes, não deixe faltar temperos e especiarias na alimentação como alho, cebola, cúrcuma, gengibre e canela, por exemplo. Eles são ricos em compostos antioxidantes e alguns ainda têm efeito antiviral e bactericida. Podem ser consumidos nos alimentos ou na forma de chás.






Por fim, a hidratação também não deve ser esquecida, uma vez que no frio também precisamos de água para o metabolismo corporal tanto quanto nos dias mais quentes.

Texto elaborado por: Fabiana Honda
Nutricionista pela Universidade de São Paulo – USP.
Pós-graduada em Fisiologia do Exercício pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP
Sócia da Patrícia Bertolucci Consultoria.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizada única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Postar um comentário