sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Dicas Para Reduzir Ácido Úrico



As purinas são compostos que quando metabolizados formam o ácido úrico. Encontrados principalmente nos alimentos ricos em proteínas e quando consumidos em excesso, podem elevar os níveis de ácido úrico, podendo acarretar problemas como gota e litíase renal.

A hiperuricemia é geralmente definida como um nível de ácido úrico no sangue superior a 7,0mg/dL para homens e superior a 6,0mg/dL em mulheres. Com o aumento da concentração de ácido úrico no sangue, ocorre a deposição de cristais de ácido úrico nos tecidos, principalmente nas articulações e tecidos circundantes (borda externa da orelha, cotovelo, dedão do pé, dedos das mãos) produzindo o quadro de gota, causando inflamação e consequentemente dor e inchaço.

Esse acúmulo pode causar inflamação nos tecidos articulares e levar a sintomas crônicos de artrite, havendo também a possibilidade de se desenvolverem cálculos renais de ácido úrico e, mais tardiamente, doença renal, devido à sobrecarga da função renal.

Alimentos com grande quantidade de purinas (devem ser evitados):

● Caldos de carnes e molhos prontos;
● Coração, fígado, rins, miolos;
● Vitela, carneiro, cabrito;
● Bacon, frios, embutidos em geral;
● Peixes e frutos do mar: arenque, anchovas, bacalhau, sardinha, salmão, mexilhão, camarão, ostras, lagostas, caranguejos, ovas de peixe;
● Aves: galeto, peru, perdiz, pombo, ganso;
● Bebidas alcoólicas. 



Alimentos com teor moderado de purinas (podem ser consumidos moderadamente):

● Carne bovina: 100g/dia (exemplo: alcatra, coxão mole, coxão duro e patinho);
● Frango sem pele: 120g/dia;
● Peixe: 100g/dia (exceto os citados anteriormente): pescada, merluza;
● Leguminosas como feijão, ervilha, grão de bico, lentilha: ½ xícara, 1 vez ao dia;
● Aspargos, cogumelos, espinafre, couve-flor;
●Margarina, manteiga;
● Chocolate.

Alimentos com baixo teor de purinas:

● Frutas, sucos de frutas, café, leite desnatado, queijo minas frescal, iogurte desnatado, arroz, massas, pães, biscoitos, cereais, verduras e legumes (exceto os citados anteriormente), ovos cozidos, azeite, azeitona, pipoca, óleos.

Recomendações Gerais:
 
● Ingerir líquidos em abundância (água, chá de ervas e água de coco);

● Controlar rigorosamente as quantidades de carnes e leguminosas da dieta.

As informações contidas neste blog, não devem ser substituídas por atendimento presencial aos profissionais da área de saúde, como médicos, nutricionistas, psicólogos, educadores físicos e etc. e sim, utilizadas única e exclusivamente, para seu conhecimento.

Referências Bibliográficas:

Cruz, Boris Afonso. Gota. Rev. Bras. Reumatol., Dez 2006, vol.46, no.6, p.419-422.

Gota. Sociedade Brasileira de Reumatologia. Disponível em: www.reumatologia.com.br Acessado em: 10/08/2017.

Dieta para a redução do ácido úrico. Hospital Israelita Albert Einstein. Disponível em: www.einstein.br Acessado em: 10/08/2017.

Pinheiro, GRC. Revendo a orientação dietética na gota. Rev Bras Reumatol 2008; v. 48, n.3: p. 157-161.

Salgado, JM. Pharmacia de Alimentos. 1. ed. São Paulo: Madras, 2004.

Postar um comentário